História

Timeline

1956

Inicio

Em 1956 aos 15 anos de idade, um jovem forte e saudável, José Carlos Véras, sofre um acidente ao mergulhar na praia de Paquetá e bate violentamente a cabeça no chão. Ao ser retirado da água, apresentava sinais de gravíssima lesão medular, com paralisia aparentemente total. Seu pai, Dr. Raimundo Véras, médico, procura todos os recursos para salvar o filho. Mas as respostas eram desanimadoras: “Não há nada a fazer, no caso do seu menino o remédio é esperar a morte, que virá em breve. A não ser que ocorra um milagre.” Inconformado com a perda iminente do filho, que a esta altura encontrava-se tetraplégico e movendo apenas os olhos, Dr. Raimundo parte para os Estados Unidos à procura de soluções.

Lá encontra-se com Glenn Doman, fisioterapeuta americano, que desenvolvia método específico e inovador de reabilitação no Rehabilitation Center of Philadelphia, atualmente The Institutes for the Achievement of Human Potencial. Durante 3 anos Dr. Raimundo e sua família dedicaram-se intensivamente ao tratamento do filho, com a adesão total aos métodos de Glenn Doman, e isso o obrigou a se deslocar com muito sacrifício aos Estados Unidos por diversas vezes.

Com a recuperação do jovem, que voltou ao Brasil em cadeira de rodas, mas com os movimentos da cintura para cima recuperados, Dr. Raimundo prometeu a si mesmo que outros pais não sofreriam o mesmo processo a que ele se submetera.

1959

A iniciativa

 Em 1959 o Dr. Raimundo Véras e sua esposa Maria Lourdes Véras, pretendendo continuar o tratamento de José Carlos e estendê-lo a outras pessoas, especialmente crianças necessitadas de reabilitação, decidiram, depois de estudarem profundamente o Método Doman, fundar uma instituição. Inicialmente utilizaram para esses fins sua própria residência. O aumento da procura somado ao sucesso obtido nas recuperações levaram seus fundadores à busca de um local cujas condições de atendimento e espaço abrangesse o maior numero possível de pacientes. Assim, em 23 de Abril de 1959 foi fundado oficialmente o Centro de Reabilitação Nossa Senhora da Glória, no Rio de Janeiro. De início, o centro só tratava das sequelas de problemas neurológicos, como acidentes Vasculares Cerebrais – AVC, traumatismos raquimedulares e decorrentes de acidentes de trânsito.

1966

Mais um passo

Em 1966 o Centro de Reabilitação Nossa Senhora da Glória se especializa no atendimento infantil, e passa também a tratar crianças com:

– Síndrome de Down
– Síndrome de West
– Síndrome de Asperger
– Lesão Cerebral
– Autistas
– Epilépticos
– Disléxicos
– Portadores de outros distúrbios de natureza neurológica

1985

Novas iniciativas

Em 1985 o jovem José Carlos Véras, agora formado em Medicina, e prova viva da eficácia dos tratamentos propostos, dá continuidade à obra de seus pais, e assume a direção do Centro de Reabilitação, dedicando-se com amor entusiasmo à recuperação de crianças portadoras de problemas de ordem neurológica.

2000

Institutos Véras – homenagem

Em 2000 o Centro de Reabilitação Nossa Senhora da Glória passa a se chamar Institutos Véras, em homenagem aos seus fundadores e gestores.

DOE
Falar pelo WhatsApp
Enviar via WhatsApp